sexta-feira, 9 de abril de 2010

Emagrecimento milagroso? Não existe!

Esse post de hoje foi sugestão da Michele. Ela pediu para falar sobre medicamentos e chás para emagrecimento, se estes realmente funcionam. Então, vamos lá!!!

Do mesmo modo, que a obesidade demora para aparecer, o seu tratamento também exige tempo para a obtenção de resultados permanentes e que não comprometam à saúde.
Por não compreenderem esse processo de perda lenta de peso e desejarem uma solução rápida e fácil para o problema, algumas pessoas acabam fazendo uso de medicamentos, importando-se apenas com a perda de peso e não se dando conta das conseqüências do uso inapropriado de tais substâncias.
Como todo medicamento, os utilizados no tratamento da obesidade também devem ter a indicação e a supervisão de um profissional especializado, não devendo ser usados indiscriminadamente, mesmo porque o tratamento medicamentoso da obesidade somente é recomendado em casos especiais como, por exemplo, quando a obesidade está associada a outras doenças (hipertensão arterial, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares, colesterol sangüíneo elevado).
Além disso, é bom ressaltar que os resultados só serão satisfatórios e definitivos, se houver a associação do medicamento com planejamento alimentar e exercício físico.
Caso contrário, a tendência é voltar ao peso antigo, com a suspensão do uso, acontecendo o chamado "efeito sanfona".




Medicamentos utilizados para emagrecer:

Os principais são dividos em duas categorias: os inibidores de apetite e os bloqueadores de gordura.

INIBIDORES DE APETITE Dentre os medicamentos para emagrecer, sem dúvida que os inibidores de apetite são um dos mais conhecidos. Um inibidor de apetite, como o próprio nome indica, trata-se de um composto emagrecedor que age diminuindo ou eliminando a sensação de fome. Com a falta de fome, come-se menos. Inibidores de apetite parecem a solução ideal para a perda de peso. Porém, seu uso causa diversos efeitos colaterais sérios no organismo. Muitos destes efeitos colaterais devem ser atacados com o auxílio de outros remédios. Daí entende-se porque o uso deste tipo de composto emagrecedor é recomendado apenas em casos especiais.

BLOQUEADORES DE GORDURA Bloqueadores de gordura, também conhecidos como queimadores de gordura, são compostos que inibem a absorção de gordura pelo organismo. Antes de mais nada, é preciso reafirmar que estes compostos não são queimadores de gordura. Nada é queimado ao se ingerir bloqueadores de gordura. Sua atuação está na inibição da absorção de gordura ingerida pelo corpo humano. Com a não-absorção, e com a utilização de uma dieta saudável, perde-se peso. Este tipo de medicamento pode trazer sérios efeitos colaterais como diarréia agudas, devido ao seu próprio mecanismo de ação no intestino, entre outros.

Chás

O chá para emagrecer é um grande aliado para se conseguir uma boa forma, porém nem todas as pessoas podem e devem usar os chás para emagrecer por conta própria, alguns podem trazer problemas a sua saúde e por isso sempre que optar em tomar um chá para emagrecer procure orientação médica. As pessoas têm uma falsa ideia de que por ser natural não estamos correndo perigo, que não irá fazer mal. Pelo contrário, o chá é como um medicamento qualquer, possui o princípio ativo e se for utilizado de forma incorreta, pode trazer graves problemas. Portanto o chás também podem fazer mal, causar intoxicações, e deve ser usado de forma responsável, como qualquer outro medicamento. De uma forma geral, podemos esquecer a frase "é natural, então posso tomar sem problema algum". Pelo contrário!

É grande a procura pelos chás que ajudam a emagrecer como o famoso chá branco e o chá verde, mas lembro que eles sozinhos não fazem milagres.
O chá verde possui uma substância chamada catequina que controla a ação dos radicais livres e diminui o risco de desenvolvimento de doenças e com isso previne o envelhecimento precoce. O chá acaba aumentando a temperatura do corporal acelerando o metabolismo e favorece a queima de gorduras.
O chá branco possui as mesmas características que o chá verde, são derivados da mesma planta, a diferença está na maneira como as folhas são colhidas e processadas, o chá branco é colhido antes das flores se abrirem, quando há brotos cobertos por finos pêlos prateados que lhe dão uma cor clara verde acinzentada. Esses brotos e as folhas da planta são cozidos ao vapor e submetidos à secagem. Ao contrário do verde e do preto, o chá branco não passa pela fermentação. Por se colhido bem mais cedo que o chá verde, os brotos da planta apresentam uma hiperconcentração de polifenóis (antioxidantes) e de catequinas (compostos que diminuem os riscos de mau funcionamento celular), o que sugere uma potencialização da ação se comparada ao Chá Verde.

Portanto:
Em se tratando de obesidade, não existem fórmulas mágicas nem soluções imediatas e fáceis. O indivíduo deve estar ciente que para conseguir um resultado duradouro e satisfatório à saúde, o mais indicado é uma mudança de comportamento com a correção de hábitos alimentares inadequados e o aumento do gasto energético, através do exercício físico. Todos os medicamentos e os chás devem ser consumidos apenas com orientação do médico, e JAMAIS ACREDITE NAS FÓRMULAS MILAGROSAS QUE PROMETEM EMAGRECIMENTO FÁCIL, E RÁPIDO!




Saiba mais:
Como emagrecer
Dieta Terra
Chá para emagrecer
Chá verde ou chá branco?


Por, Aline Medeiros.

Dúvidas, sugestões: efeitosaude@yahoo.com.br
Bom final de semana!

2 comentários:

  1. Muito legal minha filha querida!!

    ResponderExcluir
  2. Show Aline!
    bem legal!!!
    abração

    ResponderExcluir